Rômulo de Paula Andrade

Tenho graduação em História pela Uerj (2004), com mestrado e doutorado em História das Ciências pelo PPGHCS. Desde janeiro de 2015, sou pesquisador do Departamento de Pesquisa em História das Ciências e da Saúde e professor do Programa de Pós Graduação em História das Ciências e da Saúde. Minha produção acadêmica versa por diversos temas que circundam as linhas de pesquisa do programa, como história da saúde pública no século XX, História Ambiental, História das Relações Internacionais, Ensino de História das Ciências, Relações entre saúde e meio ambiente, História do pensamento social brasileiro, História e Imagem, além dos debates envolvendo os grandes projetos de desenvolvimento no Brasil no século XX. Atualmente, me interesso pela história das doenças emergentes e suas relações com agências de desenvolvimento e programas de fomento internacionais.

E-mail:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Site: https://fiocruz.academia.edu/RomuloAndrade

Linhas de Pesquisa no Programa:
História das Políticas, Instituições e Profissões em Saúde
História das Ciências Biomédicas

Grupos de pesquisa no CNPq:
Água, Saúde e Ambiente na História de Projetos de Desenvolvimento no século XX.
História e Políticas de Saúde.
Intelectuais, ciência e nação.
História das Ciências na Amazônia.

Produção em Destaque:
ANDRADE, Rômulo de Paula. Contribuições para um debate: a antropologia do desenvolvimento e a valorização econômica da Amazônia (1951-1955).Cadernos do Desenvolvimento, v. 10, p. 1-72, 2015.

ANDRADE, Rômulo de Paula. O pobre solo do celeiro do mundo: desenvolvimento florestal e combate à fome na Amazônia. Estudos Históricos (Rio de Janeiro), v. 28, p. 285-304, 2015.

ANDRADE, Rômulo de Paula. "Conquistar a terra, dominar a água, sujeitar a floresta": Getúlio Vargas e a revista "Cultura Política" redescobrem a Amazônia (1940-1941). Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas, v. 5, p. 453-468, 2010.

ANDRADE, Rômulo de Paula; HOCHMAN, Gilberto. O Plano de Saneamento da Amazônia. História, Ciências, Saúde-Manguinhos (Impresso), v. 14, p. 257-277, 2007.

ANDRADE, Rômulo de Paula; LANA, Vanessa. Médicos, viagens e intercâmbio científico na institucionalização do combate ao câncer no Brasil (1941-1945). História, Ciências, Saúde-Manguinhos (Impresso), v. 17, p. 109-126, 2010.

ANDRADE, Rômulo de Paula; HOCHMAN, Gilberto. A civilização da mandioca sob os cuidados da nutrição: escritos sobre a alimentação da Amazônia. In: Sandro Dutra Silva; Dominichi Miranda de Sá; Magali Romero Sá. (Org.). Vastos Sertões: História e Ciência na Literatura e na Natureza. 1ªed. Rio de Janeiro: Mauad X, 2015, p. 213-228.

Kaori Kodama

Foto kaori kodamaPossui graduação em História pela Universidade Federal Fluminense (1997), mestrado em História Social da Cultura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1999) e doutorado em História Social da Cultura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2005). Sua tese tratou da etnografia indígena do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB), nos anos 1840. É pesquisadora da Casa de Oswaldo Cruz (Fiocruz). Trabalha na área de história das ciências no Brasil e tem experiência na área de história e historiografia do Brasil-império e história da imigração japonesa. Seu atual projeto de pesquisa lida com os seguintes temas: epidemia de cólera no Rio de Janeiro no Oitocentos; escravidão e saúde; o conceito de raça; discursos médicos no século XIX.

Email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.   

Grupos de pesquisa do CNPq:
Escravidão, raça e saúde 

Linhas de pesquisa do programa:
História das Ciências Biomédicas

Projetos de pesquisa:
Health and Development in Africa and the African Diaspora, Benin, Brazil and the British Caribbean during the 2nd half of the 19th century. (Concluído)
Doenças e práticas de cura entre escravos e forros no Rio de Janeiro e em Salvador, século XIX. 

Produção em destaque:
KODAMA, Kaori. Epidemias e tráfico: os discursos médicos e debates na imprensa sobre a febre amarela (1849-1850). In: Franco, Sebastião Pimentel; Nascimento, Dilene Raimundo; Maciel, Ethel Leonor Noia. (Org.). Uma história brasileira das doenças. 1ed. Belo Horizonte: Fino Traço, 2013, v. 4, p. 35-49.

KODAMA, Kaori; SA, M. R.. Saúde, imigração e circulação de conhecimentos: Japão e Brasil nas relações científicas do período entre-guerras. Territórios e Fronteiras (Online), v. 6, p. 125-141, 2013.

KODAMA, Kaori; PIMENTA, T. S.; BASTOS, F. I.; BELLIDO, J. G.. Mortalidade escrava durante a epidemia de cólera no Rio de Janeiro (1855-1856): uma análise preliminar. História, Ciências, Saúde-Manguinhos, v. 19, p. 59-79, 2012.

KODAMA, Kaori. Os estudos etnográficos no Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1840-1860): história, viagens e questão indígena. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas, v. 5, p. 253-272, 2010.

J. L. Benchimol; SA, M. R.; KODAMA, Kaori; ANDRADE, M. M.; CUNHA, V. S.. Cerejeiras e cafezais: relações médico-científicas entre Brasil e Japão e a saga de Hideyo Noguchi. Rio de Janeiro: Bom Texto, 2009.

KODAMA, Kaori. Os índios no Império do Brasil: a etnografia do IHGB entre as décadas de 1840 e 1860. 1. ed. Rio de Janeiro/ São Paulo: Editora Fiocruz/EDUSP, 2009. 336p.

KODAMA, Kaori. Os debates pelo fim do tráfico no periódico O Philantropo (1849-1852) e a formação do povo: doenças, raça e escravidão. Revista Brasileira de História, v. 28, p. 407-430, 2008. 

 

 

Tamara Rangel Vieira

Foto Tamara VieiraPossuo graduação em História pela UFF (2004), com mestrado (2007) e doutorado (2012) em História das Ciências e da Saúde pela Casa de Oswaldo Cruz (COC)/ Fiocruz, período de bolsa sanduíche no Centro de Ciencias Humanas y Sociales do Consejo Superior de Investigaciones Cientificas (CCHS - CSIC) de Madri (2011) e pós-doutorado com bolsa PAPD da Faperj, pela Casa de Oswaldo Cruz (COC)/Fiocruz. Sou pesquisadora do Departamento de Pesquisa em História das Ciências e da Saúde (DEPES) da Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz e professora do Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde (PPGHCS - COC). Minhas áreas de ensino e pesquisa são: história da medicina e da saúde pública no Brasil (século XX), institucionalização das ciências no Brasil (século XX), relações nação-região e pensamento social brasileiro.

Email:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Grupos de pesquisa do CNPq: 
Ciência, Saúde e Pensamento Social

Linhas de pesquisa no Programa: 
História das Ciências Biomédicas
História das Políticas, Instituições e Profissionais em Saúde 

Publicações de destaque:
VIEIRA, Tamara Rangel; LIMA, Nísia Trindade. Brasilia - una ciudad modernista en el sertón. In: Adrián Gorelik, Fernanda Arêas Peixoto. (Org.). Ciudades sudamericanas como arenas culturales. 1ed. Buenos Aires: Siglo XXI Editores, v. 1, p. 248-263, 2016.

VIEIRA, Tamara Rangel. Médicos para o interior, endemias rurais e desenvolvimento: o projeto da Faculdade de Medicina de Goiás em foco. História Unisinos, v. 19, p. 256-267, 2015.

VIEIRA, Tamara R. Dos “sertões da farinha podre” para todo o Brasil: Os congressos médicos regionais e a institucionalização da medicina em Goiás (1947-­1960). Varia Historia, v.31, p.479-510, 2015.


VIEIRA, Tamara Rangel; LIMA, Nísia Trindade. A capital federal nos altiplanos de Goiás ­ medicina, geografia e política nas comissões de estudos e localização das décadas de 40 e 50 do século XX. Estudos Históricos, v.24, p.29 ­ 48, 2011.

VIEIRA, Tamara R. No coração do Brasil, uma capital saudável – a participação dos médicos e sanitaristas na construção de Brasília (1956-­1960). História, Ciências, Saúde­-Manguinhos, v.16, p.289 ­ 312, 2009.


André Felipe Cândido da Silva

Foto Andre Felipe

Sou graduado em História pela UERJ (2009) e em Ciências Biológicas – Microbiologia e Imunologia pela UFRJ (2003). Possuo mestrado (2006) e doutorado (2011) em História das Ciências e da Saúde pelo Programa de Pós-Graduação da Casa de Oswaldo Cruz, com tese sobre a trajetória científica de Henrique da Rocha Lima e as relações científicas entre Brasil e Alemanha. Realizei estágio de pós-doutorado no Departamento de História da USP. Sou pesquisador da Casa de Oswaldo Cruz/ Fundação Oswaldo Cruz, professor do Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde e editor científico da revista História, Ciências, Saúde-Manguinhos. Minhas áreas de pesquisa e ensino são: história das ciências; história transnacional e global; história da medicina tropical; ciências e relações culturais transnacionais no século XX; história das doenças; saúde e meio ambiente. Atualmente dedico-me a pesquisar as relações científicas entre Brasil e Alemanha e a circulação de saberes; expedições científicas ao Brasil no século XX e a relação entre agricultura, doenças e ecologia.

Email:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Grupos de pesquisa no CNPq:
Ciência e medicina na história das relações transnacionais

Linhas de pesquisa no Programa:
História das Ciências Biomédicas
História da Medicina e das Doenças

Produção em Destaque:
SILVA, André Felipe Cândido da; BENCHIMOL, Jaime Larry. Malaria and quinine resistance: the circulation of a medical and scientific issue between Brazil and Germany (1907-1919). Medical History, v. 58, n. 1, p. 1-26, 2014.

SILVA, André Felipe Cândido da. “The Scientist-Diplomat”: Henrique da Rocha Lima and the Germany-Brazil relations (1919-1927). Jahrbuch für Geschichte Lateinamerikas, Köln/ Weimar, Wien, Bd 50, p. 261-, 2013.

SILVA, André Felipe Cândido da. A diplomacia das cátedras: a política cultural externa alemã e o ensino superior paulista – os casos da USP e da Escola Paulista de Medicina. Revista História (São Paulo), v. 32, n. 1, p. 401-431, 2013.

SÁ, Magali Romero; SILVA, André Felipe Cândido da. La Revista Medica de Hamburgo y la Revista Medica Germano-Ibero-Americana: diseminación de la medicina germánica en España y América Latina (1920-1933). Asclepio (Madrid), v. LXII, p. 7-34, 2010.

BENCHIMOL, Jaime Larry & SILVA, André Felipe Cândido da. Ferrovias, doenças e medicina tropical no Brasil da Primeira RepúblicaHistória, Ciências, Saúde - Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 15, n. 3, pp. 719-762, 2008.

SILVA, André Felipe Cândido da. A campanha contra a broca-do-café em São Paulo. (The campaign against the coffee berry borer in São Paulo) História, Ciências, Saúde - Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 13, n. 4, p. 957-993, 2006.

 

 

Gisele Porto Sanglard

É pesquisadora da Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz. Possui graduação em História, mestrado em História Social da Cultura pela PUC-Rio (2000) e doutorado em História das Ciências da Saúde - Casa de Oswaldo Cruz Fiocruz (2005). Seu livro, Entre os salões e o laboratório: Guilherme Guinle, a saúde e a ciência no Rio de Janeiro (1920-1940) - Editora Fiocruz, 2008 - ganhou o prêmio de melhor livro História e Ciências Sociais da Academia Brasileira de Letras (ABL) em 2009. É docente do Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde da COC/Fiocruz. Tem experiência na área de História, com ênfase em História da Saúde, atuando principalmente nos seguintes temas: Rio de Janeiro, filantropia, assistência, Primeira República e saúde pública.

Email:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Grupos no CNPQ:
História da Assistência à Saúde (líder)
Saúde e Cidade: arquitetura, urbanismo e patrimônio cultural

Linha de pesquisa no programa:
História das Políticas, Instituições e Profissões em Saúde

Projeto de Pesquisa no programa:
A formação de uma rede de assistência à infância no Rio de Janeiro: a atuação de Fernandes Figueira, Moncorvo Filho e Luiz Barbosa.
A interiorização da assistência: um estudo sobre a expansão e a diversificação da assistência filantrópica à saúde no Brasil (1750-1945).
Pobreza, saúde e doença: a assistência na Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro.

Produção em destaque:
SANGLARD, Gisele. Amamentação e políticas para a infância no Brasil a atuação de Fernandes Figueira, 1902-1928. 1. ed. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2016. v. 1. 328p.

SANGLARD, Gisele. Filantropia e política pública: Fernandes Figueira e a assistência à infância no Rio de Janeiro na Primeira República. In: Luiz Otavio Ferreira; Gisele Sanglard; Maria Renilda Nery Barreto; Maria Martha de Luna Freire; Tania Salgado Pimenta. (Org.). Filantropos da Nação: sociedade, saúde e assistência no Brasil e em Portugal. 1 ed. Rio de Janeiro: Ed. FGV/FAPERJ, 2015, p. 133-148.

SANGLARD, Gisele; FERREIRA, Luiz Otávio. Pobreza e filantropia: Fernandes Figueira e a assistência à infância no Rio de Janeiro (1900-1920). Estudos Históricos (Rio de Janeiro), v. 23, p. 71-91-91, 2014.

SANGLARD, Gisele. Fernandes Figueira: ciência e infância - Rio de Janeiro, 1900-1928. Intellèctus (UERJ. Online), v. 2, p. 79-102, 2014.

SANGLARD, Gisele. Laços de sociabilidade, filantropia e o Hospital do Câncer do Rio de Janeiro. História, Ciências, Saúde-Manguinhos, v. 17, p. 127-147, 2010.

SANGLARD, Gisele. Entre os salões e o laboratório: Guilherme Guinle, a saúde e a ciência no Rio de Janeiro, 1920-1940. 1ª ed. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2008.  303p.

SANGLARD, Gisele; ROSA, Renato Gama. Direções e traçados da Assistência Hospitalar no Rio de Janeiro (1923-1931). História, Ciências, Saúde-Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 11, n.1, p. 107-141, 2004.

SANGLARD, Gisele. De Nova Friburgo a Fribourg através das letras: a colonização suíça vista pelos próprios imigrantes. História, Ciências, Saúde-Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 10, n.1, p. 173-202, 2003.

map 

Av. Brasil, 4036 - 4º andar - Sala 420 . CEP 21040-361 – Manguinhos Rio de Janeiro – RJ.
Tel.: (+ 55    21) 3882-9093; 3882-9095; 3882-9096 ou 3882-9170 
Tel/Fax: (+ 55 21) 2590-5192
Email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Todo o conteúdo do Portal COC pode ser copiado, distribuído, exibido e reproduzido livremente, para fins não comerciais, desde que seja citada a fonte. A utilização para fins comerciais está sujeita a uma licença da COC/Fiocruz